03.07

Sophie Turner estampa a capa de mais uma revista de grande porte, desta vez a Times Magazine, e concede uma entrevista exclusiva onde fala sobre aprender tudo de sexo em Game of Thrones, abre o coração sobre inseguranças após receber ódio nas redes sociais, e a polêmica cena de estupro na série. Além disso, a atriz fez um ensaio bom pra cachorro (perdão pelo trocadilho), onde ela aparece com filhotes pra lá de fofos. Confiram abaixo:

001~159.jpg 003~139.jpg 004~128.jpg 001~159.jpg

Leia a matéria:

Sophie Turner: crescendo em Guerra dos Tronos

Sophie Turner era uma estudante de Leamington Spa quando estreou na sua carreira de atuação em uma série violenta e com cenas sexuais explícitas, o que fez dela uma estrela. Ela conta para Ben Machell como foi crescer tendo o público a observando.

Sophie Turner tinha 12 anos de idade quando realizou sua audição para Guerra dos Tronos, e 15 anos quando a série foi ao ar pela primeira vez. Agora, ela tem 21. Isso é passar toda sua adolescência em um ambiente com um pano de fundo de conflitos dinásticos violentos da terra fantasiosa de Westeros: de sexo, assassinato, incesto, traições, mutilações, dragões, zumbis, batalhas gigantes e sangrentas, crianças queimadas vivas para agradar um deus vingativo, e um pouco mais de sexo. Bem, muito mais sexo. Guerra dos Tronos é uma das coisas mais sórdidas da TV paga. E, quando você é uma atriz jovem vinda da Warwickshire rural, em seu primeiro emprego, isso pode representar uma grande curva. Turner lembra das primeiras vezes que ela se encontrou com os outros atores pra repassar as falas.

“Eu estava fazendo uma releitura do roteiro, e nós estávamos falando sobre coisas muito gráficas,” ela disse, arrastando o muito e com as sobrancelhas se arqueando o máximo que podia. “A primeira vez que eu ouvi falar de sexo oral foi lendo o roteiro. Eu ficava… ‘Uau! As pessoas fazem isso? É fascinante!'” Ela ri. “Eu acho que essa foi minha educação sexual. Estar em Guerra dos Tronos.”

Nós estamos em um estúdio fotográfico no centro de Londres. Turner está usando um blazer brilhante listrado com calças combinando e um par de saltos que a deixam bem mais alta, e está comendo uma sacola de Minstrels. Vez ou outra ela coloca um dentro da sua boca e o mastiga pensativa, uma atitude que pode parecer um pouco incongruente quando ela está discursando sobre uma cena em que sua personagem é estuprada, ou a insegurança que experimentou depois de ter sido alvo de trolls online. “Eu ainda tenho problemas com isso, mesmo agora,” ela diz. “Tudo porque alguém comentou besteiras em uma foto de quando eu tinha 16 anos.” Ela pega outro Minstrel. Boca. Mastiga.

Turner tem esse tipo de fala lenta e usa várias vogais expressivas bem loooongas. Suas sentenças são pontuadas com revirar dos olhos, caretas, xingamentos e uma quantidade encorajadora de auto-depreciação cara-de-pau. Ela diz que tem “uma paixão” por tequila, amo dançar músicas e fica farta de ter que viver de acordo com os padrões “limpos” de uma jovem atriz comerciável na caça por recomendações de shampoo e papéis de Hollywood.

“Algumas vezes eu penso, f*da-se, claro, eu vou fumar um cigarro hoje à noite. Eu sou jovem. Eu não me importo. Algumas vezes eu só quero ser rebelde e lutar pela liberdade que meus amigos normais têm. Mas, outras vezes, mesmo odiando dizer isso, eu sei que estou meio que construindo uma marca, eu acho.” Ela faz sinais de citação com os dedos quando fala sobre “construir uma marca” e coloca uma expressão engraçada de exaustão no rosto. Ela é muito engraçada, basicamente.

A piada, claro, é que sua personagem em Guerra dos Tronos é tudo menos isso. Ela interpreta Sansa Stark, uma jovem nobre mulher que, até agora, passou a maior parte da série de fantasia correndo todo tipo de perigo, vendo membro familiares sendo assassinados e sendo passada de um homem horrível para outro. Mas ela é uma de apenas alguns personagens que conseguiram permanecer vivos desde o primeiro episódio até a sétima temporada, que começa no próximo mês. E porque Guerra dos Tronos cresceu lentamente para ser para ser algo surpreendente – a última temporada exibida teve, em média, mais de 25 milhões de telespectadores por episódio – a estrela de Turner cresceu.

Ela disse que foi apenas recentemente que começou a notar como estava bem conhecida, e ela ainda está tentando enter os mecanismos de tudo. Então, não faz muito tempo, ela explica, ela foi fotografada usando uma peça de roupa que ela não devia estar usando.

“Eu estou ligada a uma marca,” ela começa. “Eu não posso realmente dizer que marca é, mas sem saber, na minha inocência, eu fiz outra coisa com essa outra marca sem saber que era um competidor,” ela continua, revelando isso rapidamente. “Quando eu vi as fotos eu fiquei, ‘Ok, mas ninguém se importa.'” Outro revirar de olhos. “Mas as pessoas se importaram! Eu tive advogados me ligando e falando. ‘Ei, você não pode fazer isso!’ E meio que me chocou, porque eu fiquei, ‘Ah p*rra, as pessoas estão me olhando, vendo o que estou fazendo, escutando o que eu digo.'” Seu time teve que lembrá-la que ela está, de fato, no olhar do público. “Eu fiquei, ‘Oh merda! Você está certo!'”

Turner cresceu em Chesterton, uma pequena vila não muito longe de Leamington Spa. Sua mãe era uma professora de jardim de infância, seu pais era um homem de negócios e ela ia para a Warwick Preparatory School e então foi para King’s High School para Garotas, ambos locais independentes. Quando ela começou a filmar Guerra dos Tronos – a maior parte em Belfast ou Croácia – ela teve que ser acompanhada no set pela sua mãe, um acordo que durou até ela fazer 16 anos. Foi, ela disse, uma chatice. Vergonhoso. Os membros do elenco mais velho – incluindo caras gostosos como Alfie Allen, Richard Madden e Kit Harrington – estavam fazendo festa nos finais de tarde e ela estava presa com a mãe. “Era essa presença que faz você se sentir como uma criança,” ela reclama, esquecendo que de fato ela era uma criança.

Mas ela se tornou melhor amiga de Maisie Williams, que interpreta sua irmã na tela, Arya, e que, assim como ela, também tinha que ser acompanhada. “Felizmente, eu tinha Maisie comigo. Nós tínhamos uma a outra. No hotel, nós saíamos escondidas para o restaurante de baixo e conversávamos com os garotos. Mas, assim que eu fiz 16 anos, minha mãe entendeu. Eu precisava ficar sozinha. E por ‘sozinha’ eu quero dizer me divertir com o pessoal mais velho.”

Ainda com idade escolar – ela tinha um tutor no set – vivia uma divertida vida dupla. Todas suas amigas de casa te incomodavam para arranjar encontros com os garotos de Guerra dos Tronos? “Oh, cem por cento. Elas eram tão apaixonadas por Richard, Kit e Alfie.” Então ela fez o melhor para conversar com seus amigos.

“Eu me sentia como uma cafetã. ‘Olha essas jovens garotas que eu tenho, garotos!'” ela ronrona, fingindo estar mostrando fotos no seu celular. “Mas eles não estavam nenhum pouco interessados.”

Bom… isso é uma coisa boa, certo? Quero dizer, é algo bom sobre os atores envolvidos, não é?

“Certo,” ela concorda. “Mas é engraçado. Antes? Não estavam interessados. Mas conforme eu ficava mais velhas, Kit, Richard e Alfie ficavam: ‘Oh, suas amigas são bonitas!'” Elas solta uma risada maligna. Isso é, eu digo, uma epifania vivida por todos os irmãos mais velhos, eventualmente. “Sim, eles costumavam me ver como sua irmã menor e nós não saíamos juntos. Mas agora nós somos melhores amigos. Agora eles me convidam para suas festas.”

Por volta dos 16 anos, no entanto, Turner começou a perceber que algo estava acontecendo. Pessoas estavam começando a falar com ela, nas redes sociais, para criticar sua aparência: para dizer que ela parecia gorda, ou que sua pele estava ruim, ou que ela estava feia. E, enquanto todos nós temos um entendimento abstrato do fenômeno da trollagem – ter estranhos anônimos jogando coisas ruins para você online, simplesmente porque você é famoso – Turner se encontrou recebendo essas mensagens no último ano do ensino médio. Quando ela era ainda uma criança. “Eu tenho 16 anos e eu não tenho tempo para malhar todo dia, porque eu trabalho muito, e do nada eu ganho 2 quilos e as pessoas te destroem.”

Começou a tomar conta dela. Ela era, afinal das contas, uma adolescente com estranhos falando que ela parecia horrível sempre que ela aparecia no Instagram. Então ela pediu ajuda. “Eu falei com meus pais, falei com minha equipe, e disse: ‘Eu não quero mais ter redes sociais. Eu não quero ver isso, eu não quero olhar, eu não quero estar presente.’ Mas meu time me dizia: ‘Olha…  São dias modernos. Os diretores de elenco querem ver quantos seguidores você tem e eles vão te escolher baseados nisso.’ Estava escrito nos contratos que para promover projetos, você tinha que ter redes sociais. Então iria ser uma tortura, porque eu tinha que postar fotos. E o time de redes sociais da minha agência falava: ‘Você tem que postar todos os dias para mantes esses seguidores!’ Foi uma loucura. E eu iria fazer isso. E então eu iria ficar obcecada por isso depois de ler o primeiro comentário negativo.”

Uma vez que ela descobriu que as pessoas estavam falando coisas ruins dela sobre alguma coisa, ela não podia se segurar e cutucar a ferida. “As pessoas ainda estão falando sobre isso? Isso é um problema que eu, realmente, tenho que me preocupar? E para cada dez comentários maravilhosos, iria ter um comentário que falava que eu tinha ganhado 4 quilos. E eu iria me torturar sobre isso.”

Eu estive, durante os anos, recebendo mensagens desse tipo, que é chamada do “preço da fama”, para saber exatamente o que é. Mas isso era apenas uma garota sendo feita se sentir um lixo enquanto as pessoas a sua volta – sua “equipe” ou o que quer que seja – não fez muito para parar. “Eu apenas notei realmente, em retrospecto, mas antes da rede social e tudo isso eu era muito extrovertida. Eu era sempre a garota mais excêntrica da sala. Mas assim que eu comecei, eu encolhi. Eu preferia ficar em casa sem fazer nada do que sair e ver meus amigos. Porque me afetava muito – a minha aparência, ter que fazer todo um esforço e não ser boa o bastante.”

Em 2015, ela se encontrou no meio de uma controvérsia. Na quinta temporada de Guerra dos Tronos, Sansa casa com um dos principais vilãs da série, um psicopata chamado Ramsay Bolton. Na sua noite de núpcias, ele é mostrado a estuprando à luz de velas, uma cena que criou uma indignação compreensível.

“Abuso sexual foi algo que nunca havia me afetado ou afetado alguém que eu conhecia, então eu estava bem tranquila sobre a coisa toda,” ela diz. “Pura inocência. E então eu gravei a cena, e depois teve esse grande questionamento se teríamos coragem de expor algo assim na televisão. Minha primeira resposta foi que talvez não deveríamos ter posto de forma alguma.”

Mas então ela foi embora e pensou muito sobre e concluiu que, na verdade, ela estava certa e suas críticas estavam erradas. “Quanto mais falarmos sobre abuso sexual, melhor. E dane-se as pessoas que estão dizendo que não devíamos por isso na TV e dane-se as pessoas que estão dizendo que estamos boicotando a série por causa disso. Esse tipo de coisa [abuso sexual] costumava acontecer e continua a acontecer até o dia de hoje, e se nós continuarmos a tratar como um tabu tão grande e um assunto precioso, então como as pessoas vão ter a força para sair de seu lugar e se sentir confortáveis o suficiente para dizer que isso aconteceu com elas?”

Foi, ela disse, um ponto de mudança. “Uma das coisas que eu sempre achei difícil enquanto crescia era que eu sempre repetia a opinião de outras pessoas. Apenas falava o que minha mãe iria dizer, ou o que as pessoas a minha volta diriam. Mas teve essa coisa única que eu percebi e concluí por mim mesma.”

Outra coisa que ajudou para que Turner se tornasse mais confortável e mais confiante foi começar a namorar. Ela está saindo com Joe Jonas, um cantor de pop americano e antigo membro dos Jonas Brothers (um trio de irmãos dos sonhos que eram um grande sucesso dez anos atrás). Tecnicamente, Turner não irá confirmar que o par está junto – “Eu estou em um relacionamento, mas é um relacionamento muito privado,” ela diz, sorrindo – mas todos sabem que eles estão. Há várias fotos candids do casal junto, embora minha favorita seja dos dois em um bar na área comercial da Leamington Spa. Fala bem dela. Você tem um novo namorado multimilionário, que tem ex-namoradas como Taylor Swift e Gigi Hadid, mas você não está tão incomodada em impressionar ele. Eles também foram visto juntos explorando as proximidades do Castelo Warwick. Quem não gostaria de ir em um encontro no Castelo Warwick?

De qualquer forma, o ponto é que ela tem um namorado legal, o que é bom. “Eu estou mais feliz do que já estive em muito tempo,” ela disse. “Eu praticamente me isolei por um tempo e esqueci o que era bom. Sair com amigos, sair para comer, não se importar realmente. E as pessoas que eu conheci recentemente me tiraram disso. Realmente me ajudou com as minhas inseguranças. As coisas com que eu me torturava anteriormente, eu poderia esquecer delas.”

Ainda, ela sabe do fato que, como uma atriz, a sua aparência determina a quantidade de trabalho que ela irá receber. “Aparência parece jogar uma grande parte em conseguir papéis que você quer, não importa a minha relação com como o personagem tem que parecer,” ela diz. “Eu me vejo concorrendo por papéis contra alguém e eu fico, bom, ela é mais bonita. Claro que ela vai conseguir.”

Atrizes, ela acredita, estão aí basicamente para ser consumidas. Não importa o quão talentosa você é, em algum nível você sempre será um objeto sexual. É parte do motivo do porque, lá no fundo, algumas pessoas se sentiam ultrajadas quando jovens atrizes – Jennifer Lawrence, Kirsten Dunst, etc – tinham suas fotos nuas sendo vazadas e compartilhadas pela internet. “Pessoas são tipo, bem, mesmo se você não ficar nua ou topless na tela, elas se fizeram emocionalmente disponíveis para todos. Elas se abriram o suficiente que é o meu direito olhar. Para muitos papéis femininos, a audiência ainda tem que se apaixonar por você. Você tem que ser sexy, para assim caras quererem assistir. Parece sim que, de algum modo, você tem que se prostituir para a audiência. Meu irmão está estudando epistemologia feminina, então talvez eu deveria pedir para ele escrever uma dissertação sobre isso.”

Uau. Eu aposto que ele não tem problemas com garotas.

Turner sorri tristemente e suspira.

“Na verdade, ele tem.”

Não irá demorar muito, Guerra dos Tronos irá acabar para sempre. De repente, o aspecto definitivo da vida de Turner por quase a última década terá acabado. Ela já participa de um dos filmes de X-Men como uma mutante com poderes telecinéticos e está programada para aparecer em mais.

“Com certeza parece mais como um trabalho agora. Com Guerra dos Tronos chegando a um fim, eu estou: ‘Eu preciso ter as coisas organizadas. Eu preciso fazer esse número x de filmes em um ano para conseguir pagar as contas.’ Mas ainda há um senso de maravilha. Eu ainda não consigo acreditar que eu usei fios de arames e fingir ser uma super-heroína por um dia. Isso nunca irá ficar velho.”

Por agora, ela ainda está tão associada com a Sansa que alguns de nós têm dificuldade em entender que elas são duas pessoas diferentes. “Eles normalmente ficam desapontados quando eles me veem em tênis e mochilas. É meio desapontador para eles. Sempre que eu vou para uma festa e beber, eu ouço pessoas falando, ‘Hmmmm… essa não é a atitude de uma lady é?’ Bom, o que eu deveria fazer? Essa sou eu. Eu não vou ficar sentada em casa usando um vestido e acendendo velas.”

Alguém bate na porta e diz que é hora de terminar a entrevista. Turner olha para mim para saber se está OK e se eu tinha conseguido tudo. “Você é um coelhinho feliz?” ela perguntou docemente. Sim, eu digo. Eu sou um coelhinho feliz. Você é um coelhinho feliz? Ela pensou sobre isso por um momento. “Eu acho que eu sou um coelhinho feliz,” ela diz devagar com a testa franzida. E então ela se levanta e vai embora. Ela leva a embalagem vazia de Minstrels com ela.

Fonte | Tradução: Juliana Piazza (Sophie Turner Brasil)



Sophie Belinda Jonas (nascida Turner, Northampton, 21 de fevereiro de 1996) é uma atriz britânica, mais conhecida por seus papéis como Sansa Stark na série de televisão Game of Thrones da HBO e como a jovem Jean Grey na franquia X-Men.

🎥| RUIVÍSSIMA!! Sophie Turner e Frank Feys via @/atores_workshop_spain no Instagram. pic.twitter.com/r6Vl972QT0

Yesterday from Site Sophie Turner Brasil's Twitter via Twitter for iPhone

Nome: Sophie Turner Brasil
Webmiss: Beatriz Frazão
Desde: 26.09.15
Design: Nana Design
Codificação: Uni Design
Visitas:
Online:
Hospedagem: Flaunt

%d bloggers like this: